Páginas

Pesquisar este blog

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

O Túmulo dos Vagalumes - Para ver e refletir

Hoje Little Boy completa 70 anos do seu lançamento. Poderia muito bem ser o título do álbum de alguma banda famosa, mas é o nome da bomba atômica que destruiu Hiroshima em 06 de Agosto de 1945. E para piorar a situação, ela não seria a única a fazer sua estreia, tendo sua companheira Fat Man, uma bomba nuclear, sido lançada sobre Nagazaki três dias depois. Nada jamais justificará o uso de armas como estas. Armas que destroem de forma instantânea e também progressiva, porque o cair das bombas não foi o ato final, e sim o inicio do sofrimento de milhares de sobreviventes. 

Falar sobre esse pós-guerra é algo muito abstrato para aqueles que nunca presenciaram situação similar. E de forma alguma é do meu desejo que um dia alguém passe por isso (mas não podemos esquecer das milhares de pessoas que diariamente morrem pelo mundo afora, decorrente de problemas diversos, causados principalmente pelo homem.)


No ano de 1988 o Studio Ghibli lançava uma animação da obra Hotaru no Haka, traduzida em português como O Túmulo dos Vagalumes ou O Cemitérios dos Vagalumes. Durante quase uma hora e meia de filme sentimos o quanto a vida e a sociedade conseguem ser cruéis para os dois irmãos protagonistas, Seita e Setsuko. Repleta de dor, sofrimento e angustia, essa animação choca e faz doer até o coração mais forte. Além de ser uma obra magnifica, ela é uma lembrança latente de que toda ação tem sua consequência, seja ela imediata ou tardia. Para aqueles que não conhecem, deixo aqui a oportunidade de ver e se emocionar, e de quem sabe refletir um pouco mais sobre aquilo que fazemos a nossos semelhantes.


Compartilhe nas Redes Sociais