Páginas

Pesquisar este blog

domingo, 3 de maio de 2015

Romantic or Creepy? #10

Vejam quanta fofura, me amem!
Pooor favooor me desculpe pelo atraso novamente! u.u'

Feriado na sexta é cruel pra essa sessão viu, eu fico toda perdida e acabo esquecendo. É sexta com cara de domingo, sábado com cara de domingo e domingo com cara de “puta que pariu não fiz nada e to atrasada!” Atrasos a parte, vamos ao trabalho. Quem me conhece sabe que romantismo não é muito a minha área, eu sou extremamente cética quando o assunto é sentimento dos outros em relação a mim, se falam alguma coisa fofa eu acabo rindo ou duvidando do que foi dito, nada legal! (sério, se alguém for tentar alguma coisa use plaquinhas, diferente do Sheldon eu entendo de sarcasmo, mas saber quando algo é romântico assim de cara não dá, eu preciso sempre analisar pra entender.) E essa minha noção estranha de romantismo - acho que já deu pra perceber pelas análises feitas aqui né ;) – já me fez usar a música de hoje como declaração, confesso que a pessoa não achou nada fofo, mas é a vida!

Pink feat Lily Allen – True Love



Sometimes I hate every single stupid word you say
Sometimes I wanna slap you in your whole face
Woah oh oh
There’s no one quite like you
You push all my buttons down
I know life is suck without you
Woah oh oh

At the same time, I wanna hug you
I wanna wrap my hands around your neck
You’re an asshole but I love you
And you make me so mad I ask myself
Why I’m still here or where could I go?
You’re the only love I’ve ever known
But I hate you
I really hate you
So much I think it must be

True love, true love
It must be true love
Nothin’ else can break my heart like true love
True love, it must be true love
No one else can break my heart like you

Just once
Try to wrap you little brain around my feelings
Just once please try no to be so mean
Woah oh oh
Repeat after me now R-O-M-A-N-C-E-E-E
Come on I’ll say it slowly
You can do babe
  
(…)

Why do you rub me up the wrong way?
Why do you say the things that you say?
Sometimes I wonder how we ever came to be
But without you I’m incomplete

(…)

Eu gosto dessa música, mas parando pra analisar a letra ela não passa de uma declaração de alguém que está em um relacionamento unilateral. E esse era o meu caso quando dediquei ela ao meu par. Usei na tentativa de fazer o outro perceber o meu lado da situação, mas era tão egocêntrico que só conseguiu ficar irritado porque deliberadamente o estava chamando de asshole. Ou seja, a letra é romântica, como eu já falei aqui, cada um tem seu modo de amar, mas é sempre melhor amar e ser correspondido, o que não é o caso dessa letra. Ela é ótima pra tentar abrir os olhos de quem lhe trata assim, ou por juízo na sua cabeça caso a pessoa não perceba que lhe faz isso, ou não tenha intenção de mudar.

Compartilhe nas Redes Sociais