Páginas

Pesquisar este blog

quarta-feira, 4 de março de 2015

Habilidades que eu não tenho

Tem muita coisa que eu não sei fazer, e sei que nunca vou aprender. Tem muita coisa que me disseram que eu nunca vou conseguir fazer, e eu acreditei. Que besteira, porque deixar que as pessoas me digam o que eu posso ou não fazer da minha vida?
Sempre quis ter habilidades com as mãos (não pensem besteira, esse é um blog de família cof cof cof ), obviamente nunca tive, pra nada. Me imaginava pintando, escrevendo lindos textos, poesia, costurando, enfim, nada nunca deu certo. Um dia tentei mudar um tênis que eu tinha colando tecido nele (que ideia né?) o coitado foi para o lixo, não tinha mais conserto. Durante um mês fiz aula de corte e costura, comi tanto tecido no overlock que no final quase não sobrou pra fazer uma calça. Dentre outras mil coisas que nunca deram certo, que por medo, ou vergonha, porque as pessoas me diziam que não ia dar certo, eu sequer tentava. Ai eu cresci e comecei a pagar minhas contas, ou seja, se eu estragar eu vou lá e compro outro, seus bobos. Ta, nem sempre é simples assim, mas né... Então, há alguns meses decidi investir num grande empreendimento: encapar caixas de papelão com tecido para servirem de porta CDs no meu antigo estágio, e vejam só, deu certo! Sim, e elas ficaram lindas, um luxo, tudo muito lindo de viver (menos Thaís, menos).
Como deu tudo certo, resolvi colocar em prática outra ideia que já tinha vontade de fazer há muito tempo.   Quem me conhece sabe que eu amo as tirinhas do Calvin e Haroldo, ahh você não conhece? Como assimmmmmm? Entra aqui nesse site http://depositodocalvin.blogspot.com.br/ e veja com seus próprios olhos como esse garotinho de seis anos e seu tigre são encantadores. Lindos né? É eu sei. Sempre quis ter algo deles no meu quarto (também conhecido como melhor lugar do mundo, só por mim no caso, ou não) e não bastava só ter quase todos os livros que foram lançados com as tirinhas, tinha que ter mais. A ideia inicial era fazer uma pintura numa das paredes do quarto, o que sairia bem caro e trabalhoso, porque outra pessoa teria que fazer, desisti.

Então eu resolvi colar um adesivo na porta, mandaria fazer porque não existem produtos para vender do Calvin, sim o autor proibiu e quem conhece as tirinhas entende perfeitamente o porquê, comercializar Calvin e Haroldo, em canecas, camisetas, chapéus seria ir contra tudo que o próprio Calvin fala, então eu desisti da ideia, mas acho que fazer algo no estilo “faça você mesmo” não seria ir contra tudo que eu li e que amo, e teria os dois mais perto de mim. Pensando nisso, sonhei com uma parede recheada de tirinhas, tipo essa:


Quarto do Nino do castelo Rá Tim bum
               
Mas o meu quarto acabou de ser pintado e eu fiquei com medo de estragar tudo , e não ia dar pra jogar a parede fora e repintar ia dar muito trabalho, então decidi fazer isso na porta! Sim, porque ela é branca, porque as tirinhas são em preto e branco, seria mais fácil, e não sairia tão caro e zaz, e zaz, e zaz.




Perfeito, agora vou contar pra vocês como eu fiz :D
(deixa eu ser feliz fingindo ser uma daquelas moças que vão em programas matinais ensinar a fazer um bando de coisa)

Você vai precisar de:

- Tirinhas (nesse caso foram impressas em papel sulfite, porque eu não ia rasgar os meus livros né?) – 62 páginas saíram por R$ 3,72.
- Cola branca – 1 litro saiu por R$ 10,00 e vai sobrar bastante
- Rolinho de pintura - eu tinha em casa então não sei quanto custou.
- Recipiente para por a cola – Também tinha em casa.
- Paciência e amor pela arte!

Como fazer:

 Misture a mesma quantidade de cola e água, ou seja, se for um copo, um de cada. Com o rolinho passe a mistura na porta, deixando bem molhado, cole a folha tentando deixar o mínimo de bolhas possível, passe uma camada da mistura por cima, e vá colando folha a folha.Depois de colar tudo, passe uma nova camada da mistura, ou verniz transparente em spray.


O resultado você vê nas fotos.








Conclusão:

Muita dor no braço.
Sonho realizado.
Ter a certeza que eu consigo sim o que eu quero.
Me sentir capaz de fazer algo, por mais simples que seja.
Conhecer as minhas limitações (realmente não ia dar conta da parede inteira)

Chupa sociedade, eu sou uma artista!






Compartilhe nas Redes Sociais